Processing

Please wait...

PATENTSCOPE will be unavailable a few hours for maintenance reason on Tuesday 26.10.2021 at 12:00 PM CEST
Settings

Settings

Goto Application

1. BRPI9007219 - METODO E APARELHO PARA GERACAO DE ENERGIA

Note: Text based on automatic Optical Character Recognition processes. Please use the PDF version for legal matters

[ PT ]

■·■· ··
···» ··

REIVINDICAÇÕES
1. Aparelho para gerar energia/ compreendo:
(a) uma estrutura de matriz capaz de conter hidrogénio isotópico e catalisar reações nucleares envolvendo o dito hidrogénio isotópico, e
(b) um dispositivo de utilização de um produto das ditas reações nucleares.
2. Aparelho, de acordo com a reivindicação 1, em que o dito dispositivo de utilização inclui um dispositivo para conduzir o calor gerado pelas ditas reações nucleares.
3. Aparelho, de acordo com a reivindicação 1 ou a reivindicação" 2, em que o dito dispositivo de utilização inclui um dispositivo para colimar neutrons das ditas reações nucleares como um feixe de neutrons.
4. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 à 3, em que o dito dispositivo de utilização inclui um dispositivo para gerar eletricidade das ditas reações nucleares.
5. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 4, em que a dita estrutura de matriz é permeável ao dito hidrogénio isotópico, e o dito aparelho inclui um dispositivo para acumular o dito hidrogénio isotópico na dita estrutura matriz.

6. Aparelho para gerar energia, compreendendo:
(a) uma estrutura de matriz capaz de acumular hidrogénio isotópico; e
(b) um dispositivo para acumular o dito hidrogénio isotópico até uma concentração suficiente na dita estrutura matriz aa induzir a geração de energia .
7. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 6, em que a dita estrutura matriz é cristalina.
8. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicaçõs 1 a 7, em que a dita estrutura matriz é metálica.
9. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 8, êm que a dita estrutura matriz é de um metal do Grupo VII ou do Grupo IVA, ou uma liga destes.
10. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 9, êm que a dita estrutura matriz é de paládio, ferro, cobalto, níquel, rutênio, ródio, ósmio, irídio, titânio, zircônio, háfnio, ou uma liga destes.
11. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 10, em que a dita estrutura matriz é de paládio, ródio, rutênio, titânio, zircônio, ou uma liga destes.
12. Aparrlho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 11, em que a dita estrutura matriz é de metal fermiÔnico.
13. Aparelho, de acordo com qualquer, das reivindicações 1 a 12, em que a dita estrutura matriz é um - 3 -

compósito que inclui -uma película fina de material com capacidade relativamente alta de acumular hidrogénio isotópico em camadas sobre um material com uma capacidade relativamente baixa de acumular hidrogénio isotópico.
14. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 13, em que a dita estrutura matriz inclui átomos radioisotópicos.
15. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 14, em que a dita estrutura matriz inclui áto-mos radioisotópicos selecionados do grupo formado por^Co,

90Sr, 106RU, 117CS, 147Pm, "°Tta,
210pOf 238pUf 242^ ou 244Cm.

16. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 15, em que a dita estrutura matriz inclui átomos que emitem raios ou partículas de elevada energia mediante exposição a nêutrons.
17. Aparelho, de acordo com qualquer ds reivindicações 1 a 16, em que a dita estrutura matriz inclui boro, berílio ou carbono-14 (14C).
18. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 17, compreendendo ainda um dispositivo para excitar a dita estrutura matriz com raios ou partículas de elevada energia.
19. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 18, compreendendo ainda uma fonte de hidrogénio isotópico.
20. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 19, em que o dito hidrogénio isotópico - 4 - inclui deutério.
21. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 1 a 20, em que o dito hidrogénio isotópico inclui trítio.
22. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 19 a 21, em que a dita fonte de hidrogénio isotópico é um fluido, e o dito aparelho inclui ainda um dispositivo de produção de hidrogénio isotópico a partir da dita fonte para ser acumulado na dita estrutura matriz.
23. Aparelho, de acordo com a reivindicação 22, em que o dito fluido é~um eletrólito, e o dito dispositivo de produção inclui uma fonte geradora de carga para decompor eletroliticamente o dito eletrólito como hidrogénio isotópico acumulado na dita matriz estrutural.
24. Aparelho, de acordo coma reivindicação 23, em que a dita estrutura matriz é um condutor elétrico e é conectada à dita fonte geradora de carga para atuar como cátodo durante a- dita decomposição eletrol tica do dito eletrólito.
25. Aparelho, de acordo com a reivindicação 23 ou

24, em que o dito eletrólito é uma solução aquosa que compreende pelo menos um componente solvente de hidrogénio isotópico miscível em água.
26. Aparelho, de acordo com a reivindicação 25, em que o dito componente solvente de hidrogénio isotópico é água deuterizada.
27. Aparelho, de acordo com a reivindicação 25, em que o dito componente solvente de hidrogénio isotópico

é água comum.
28. Aparelho, de acordo com qualquer das reivindicações 23 a 27 # em que o dito eletrólito inclui lítio.
29. Aparelho, de acordo com a reivindicação 19, em que a dita fonte de hidrogénio isotópico é pelo menos um hidreto isotópico de metal fundido em contato com a dita estrutura matriz, e o dito aparelho inclui ainda um dispositivo para aquecer o hidreto e a estrutura matriz, para promover a migração de hidrogénio isotópico do hidreto para a estrutura matriz.
30. Aparelho, de acordo com a reivindicação 29, em que a estrutura matriz é de paládio, níquel, ferro, cobalto ou uma liga destes, e a dita fonte consiste em deutereto de lítio fundido, deutereto de sódio, deutereto de potássio, ou misturas destes.
31. Aparelho, de acordo com a reivindicação 29 ou 30, em que o dito dispositivo para aquecer é uma fonte de calor de elevada energia capaz de aquecer o dito hidreto de metal fundido pará transferir os ditos átomos de hidrogénio isotópico para a dita estrutura matriz em menos de aproximadamente um microssegundo.
32. Método de reação de hidrogénio isotópico, compreendendo as etapas-de:
(a) formação "de uma estrutura matriz que contém hidrogénio isotópico e catalisa reações nucleares envolvendo o dito hidrogénio isotópico, e,
(b) uso de produtos das ditas reações nucleares.

- 6 -

33. Método, de acordo com a reivindicação 32, em que a dita etapa de uso inclui o direcionamento de nêutrons das ditas reações nucleares para uma área alvo.
34. Método, de acordo com a reivindicação 32 ou 33, em que a dita etapa de uso inclui a geração de eletricidade a partir das ditas reações nucleares.
35. Método, de acordo com qualquer das reivindicações 32 a 34, em que a dita etapa de formação inclui a etapa de sujeição da estrutura matriz a uma fonte de hidrogénio isotópico, para fazer com que o hidrogénio isotópico fique permeado na estrutura matriz para se obter uma concentração na matriz suficiente para induzir as ditas reações nucleares.
36. Método de geração de calor, compreendendo as etapas de:
(a) sujeição de uma fonte de hidrogénio isotópico a uma estruturas matriz capaz de absorver hidrogénio isotópico; e
(b) provocação da permeação de hidrogénio isotópico na estrutura matriz, para se obter uma concentração na matriz suficiente paa induzir a geração de calor .
37. Método, de acordo com qualquer das reivindicações 32 a 36, compreendendo ainda a etapa de conversão do calor gerado na dita matriz em trabalho.
38. Método, de acordo com qualquer das reivindicações 32 a 37, em que a dita estrutura matriz é de paládio, ferro, cobalto, níquel, rutênio, ródio, - 7 - zircônio, háfnio, ou uma liga destes.
39. Método, de acordo com qualquer das reivindicações 32 a 38, em que a dita estrutura matriz inclui átomos radioisotópicos.
40. Método, de acordo com qualquer das reivindicações 32 a 39, em que a dita estrutura matriz inclui átomos que emitem raios ou partículas de elevada energia mediante exposição a nêutrons.
41. Método, de acordo com qualquer das reivindicações 32 a 40, compreendendo ainda a etapa de excitação da dita estrutura matriz com raios ou partículas de elevada energia .
42. Método, de acordo com qualquer das reivindicações 32 a 41, em que o dito hidrogénio isotópico inclui deutério.
43. Método, de acordo com qualquer das reivindicações 32 a 42, em que o dito hidrogénio isotópico inclui trítio.
44. Método, de acordo com qualquer das reivindicações 35 a 43, em que a dita fonte de hidrogénio isotópico é um eletrolito, e o dito método inclui ainda a etapa de decomposição eletroliticã do dito eletrolito para formar o hidrogénio isotópico que é permeado na estrutura matriz .
45. Método, de acordo com a reivindicação 44, em que a dita estrutura matriz é eletricamente condutora e atua como cátodo durante a dita decomposição eletroliticã.
46. Método, de acordo com a reivindicação 44 ou - 8 -

45, em que o dito eletrólito é uma solução aquosa que compreende pelo menos um componente solvente de hidrogénio isotópico miscível em água.
47. Método, de acordo com a reivindicação 46, em que o dito componente solvente de hidrogénio isotópico é água deuter zada.
48. Método, de acordo com a reivindicação 46, em que o dito componente solvente de hidrogénio isotópico é água comum.
49. Método, de acordo com qualquer das reivindicações 35 a 43, em que a dita fonte de hidrogénio isotópico é pelo menos um hidreto isotópico de metal fundido em contato com a dita estrutura matriz, e o dito método compreende ainda a etapa de aquecimento do hidreto para promover a migração de hidreto isotópico para a estrutura matriz.
50. Método, de acordo com a reivindicação 49, em que a etapa de aquecimento inclui a etapa de aplicação de um pulso de energia para aquecer o dito hidreto de metal fundido, para transferir o dito hidrogénio isotópico para a dita estrutura matriz em menos de aproximadamente um microssegundo.